Manual de acreditação ONA: o que muda com a revisão da nova versão do manual?

As principais mudanças que estão sendo adotadas na revisão do Manual de Acreditação ONA foram compartilhadas pela Gilvane Lolato, que atualmente está conduzindo o processo de revisão das normas. De acordo com a representante da ONA Gilvane Lolato, a revisão do manual de acreditação ONA vem sendo estruturado desde outubro de 2020.

Em um primeiro momento foi realizado um brainstorm interno, para elaboração da estratégia que seria utilizada na revisão do Manual de Acreditação ONA. O intuito sempre foi fazer uma revisão que, mesmo com todo o desafio, que o atual momento da pandemia trouxe, agregasse valor e reconhecesse a necessidade de inserção de novas organizações, novos perfis etc. Neste contexto, foi defendido um modelo no qual pudessem convidar mais participantes para fazer parte da revisão do Manual de Acreditação ONA e optaram pela técnica nominal de grupo, contando atualmente com uma média de 100 participantes, dentre eles, avaliadores, especialistas e profissionais de saúde.

Para estruturação desses grupos de trabalho, a ONA obteve a participação ativa de todas as IAC’s (Instituições Acreditadoras Credenciadas) que encaminharam listas de avaliadores aptos para compor esses grupos. Sendo assim, foram estruturados 18 grupos de trabalho e um Comitê Executivo composto por profissionais, tanto da ONA, quanto representantes de todas as Instituições Acreditadoras Credenciadas, nos quais discutidos semanalmente as questões estratégicas do Manual de Acreditação ONA e os aspectos técnicos de cada requisito, bem como seus desdobramentos.

O Manual de Acreditação ONA é um grande desafio para quem o constrói e para quem o revisa, pois são muitas variáveis que precisam se enquadrar e se encaixar. Nessa revisão, um dos desafios desse modelo foi garantir um alinhamento do trabalho dos grupos para não fugir do que é a metodologia e garantir a consistência e a manutenção de todo padrão que existe na metodologia de Acreditação do Sistema Brasileiro de Acreditação.

Quais são as novidades que serão incluídas no Manual de Acreditação ONA?

Ao longo dos anos a ONA vem avançando muito na revisão do manual, mas acredita que com essa nova técnica adotada conseguirá evoluir em uma velocidade muito maior e apresentar uma versão do manual bastante robusta e completa.

Muitas sugestões foram feitas à ONA nesses últimos quatro anos, e quando analisados os resultados das pesquisas identificou-se várias questões muito importantes, sendo algumas relacionadas aos próprios requisitos, como por exemplo, a identificação de requisitos muito extensos e com muitas ações dentro do mesmo requisito.

Outra sugestão foi quanto à linguagem muito técnica, situação que foi solicitado para tentativa de uso de uma comunicação mais acessível, mais compreensível para as instituições de saúde e até para os avaliadores. Também foi citada a falta de algumas informações mais específicas, como por exemplo, nos segmentos de atenção domiciliar e Oftalmologia, porque apesar de serem perfis de organizações que já se aplicam à metodologia ONA, não possuem subseção específica com requisitos próprios, relata Gilvane.

Diante disso, a revisão traz como novidade para a nova versão do Manual de Acreditação ONA, a inserção de novas subseções bem como, inclusão de novos perfis de organizações, como Oftalmologia e Atenção Domiciliar que terão duas subseções específicas.

Gilvane assegura ainda que, todas as subseções passarão por uma revisão e que tem um grupo específico de especialistas discutindo questões específicas como Hemodiálise, que certamente trarão ótimas contribuições para que os novos segmentos se sintam pertencentes ao Manual de Acreditação ONA.

Além disso, outra situação que foi muito abordada diz respeito ao Manual da Odontologia, que hoje tem seu instrumento a parte e precisava há bastante tempo de uma revisão. Então chegou-se à conclusão de trazer a Odontologia para dentro do Manual de Acreditação ONA que está sendo revisado. Acreditam que a Odontologia, como uma subseção dentro do manual de OPSS vai ganhar uma publicização maior e ficar ainda mais conhecida e com isso, mais organizações se enxergarão no manual e concluir que podem ser acreditadas pela ONA.

O IBES conduziu mais de 80% das organizações acreditadas em odontologia e afirma que as mudanças são essenciais.

Leia também: O que é Acreditação em Saúde (também conhecida como Acreditação Hospitalar)?

A acreditação de transporte de pacientes foi uma das solicitações apontadas nos resultados das pesquisas. Essa foi uma demanda já anteriormente solicitada, inclusive na última versão do Manual de Acreditação ONA, porém não inserida e agora, para a versão de 2022, contará com uma subseção específica para essa atividade caracterizando mais um serviço elegível à Acreditação, que não fazia parte do Sistema Brasileiro de Acreditação.
“Assim conseguiremos abarcar no Manual de Acreditação ONA praticamente, todo o sistema de saúde” garante a representante da ONA, GIlvane Lolato.

A quantidade de requisitos repetidos ou parecidos também foi evidenciada nos resultados de pesquisas e foi um dos tópicos discutidos com o Comitê Executivo. O tema também foi levado aos coordenadores e grupos de trabalho para que se evite a prática. A intenção, segundo Gilvane, é disponibilizar um Manual de Acreditação ONA que possa ser aplicado em uma instituição independente da sua natureza, da sua prestação de serviço, da sua complexidade ou porte, então muitas vezes se faz necessário um requisito mais abrangente para que se encaixe nas diversas realidades.

Outro ponto que foi colocado em questão se refere às regras para avaliação remota. Gilvane pontua que a regra para avaliação remota não está no Manual de Acreditação ONA, mas descrita nas normas orientadoras da ONA. As normas são independentes dos manuais e frequentemente discutidas e atualizadas pela ONA com a participação das IAC´s.

Está sendo introduzido no Manual de Acreditação ONA, de forma bem forte, a Lei Geral de Proteção de dados (LGPD), principalmente na seção 1 que tem uma subseção específica da Gestão da Informação, onde traz a Política da Segurança da Informação, que precisa ser desdobrada em todas as outras subseções e em todos os outros grupos de trabalho.

Esses elementos já são mudanças significativas e acreditamos que venham agregar muito para o sistema de saúde, permitindo que, mais organizações possam ter a oportunidade de buscar a Acreditação na metodologia ONA.

Quando vai começar a vigorar este novo Manual de Acreditação ONA?

O ano de 2021 será dedicado à essa revisão e como dito pela representante da ONA anteriormente, trata-se de um projeto longo, envolvendo grupos de trabalho com a participação de 100 pessoas em média.

O lançamento do Manual de Acreditação ONA acontecerá no final de 2021, mas só passa a vigorar de fato a partir de 2022.

Gilvane conclui com um agradecimento aos especialistas e todos os profissionais que estão compondo os grupos de trabalho pela dedicação na revisão do Manual de Acreditação ONA.

Fonte da imagem: Freepik

 

 



Deixe uma resposta