Burnout e Bullying: como os profissionais de saúde estão sendo afetados

Conhecido como os “B’s matadores”, o burnout e o bullying são práticas usualmente associadas entre si, sendo o bullying um dos fatores que levam colaboradores ao burnout.

O bullying é entendido como um comportamento disruptivo ao longo de um período, marcado pela conduta abusiva de ameaçar, humilhar ou intimidar uma outra pessoa. Sendo exemplificado por:

  • Violência física;
  • Assédio verbal;
  • Sabotagem;
  • Exclusão;
  • Tratamento desigual;
  • Tarefas desleais.

 

Já o burnout é compreendido pela exaustão emocional do colaborador, a qual impede-o de realizar as suas funções de forma plena. Ambos fatores combinados geram consequências catastróficas às vítimas, tais como:

  • Alto nível de estresse;
  • Frustração profissional;
  • Descontentamento com o trabalho;
  • Fadiga;
  • Trauma de vivenciar situações similares;
  • Redução da efetividade e eficácia.

 

Confira também: 9 Estratégias para monitorar o burnout dos profissionais de saúde

 

Esses comportamentos se refletem no cuidado, reduzindo a segurança e qualidade da assistência ao paciente, ao aumentar a quantidade de erros e não preparar os colaboradores para lidar com os mesmos.

Existem 5 áreas específicas onde os colaboradores devem focar seus esforços a fim de evitar o burnout:

  1. Autocuidado: cuidar de suas funções básicas (comer, dormir, beber água) para fazer seu corpo funcionar adequadamente.
  2. Reflexão e Reconhecimento: manter um nível de atenção sobre seus sentimentos e valores;
  3. Capacidade: perceber qual o nível de estresse que é possivel tolerar e qual é o seu limite;
  4. Comunidade: os elementos sociais presentes em sua vida, qual a sua relação com a comunidade;
  5. Habilidades sociais: os métodos que utiliza para lidar com a rotina estão te ajudando ou te machucando.

 

É RESPONSABILIDADE DAS INSTITUIÇÕES ASSEGURAR O BEM-ESTAR DE SEUS COLABORADORES DA MESMA MANEIRA QUE ASSEGURA DE SEUS PACIENTES!

 

Garanta a sua vaga no Curso de Formação de Auditores Internos para Instituições de Saúde, que ocorrerá no dia 03 de dezembro, em São Paulo. O Objetivo é capacitar o profissional para atuar como auditor interno do sistema de gestão da qualidade em ambientes de saúde, conhecer o perfil técnico e comportamental necessário, bem como as diretrizes para se estruturar as listas de verificação de auditoria, compreendendo a importância do acompanhamento dos planos de ação. INSCREVA-SE JÁ!

Fazer o gerenciamento eficaz da segurança do paciente e da exaustão emocional dos profissionais da assistência são metas importantes das organizações de saúde. Saiba mais no vídeo:

 

Referência:

OR Today Magazine. BURNOUT AND BULLYING. Novembro de 2018.



Deixe uma resposta