Agentes comunitários de saúde devem receber formação de técnico em enfermagem

Serão financiadas pelo Ministério da Saúde 250 mil vagas para qualificação do agentes

agentes-comunitários-enfermagem
O Ministério da Saúde anunciou hoje (23/01), a abertura de 250 mil vagas para qualificação de agentes comunitários de saúde (ACS) e de combate à endemia (ACE) como técnicos em enfermagem em todo Brasil.
 
Leia também: Nota do Cofen esclarece atuação dos enfermeiros na atenção básica
 
A medida é uma das estratégias da nova Política Nacional de Atenção Básica (PNAB) e visa atribuir a estes profissionais mais atividades, aumentando a resolutividade dos atendimentos e ampliando o acompanhamento da população nos domicílios.
Os cursos oferecidos aos agentes serão gratuitos. No total, o Ministério da Saúde investirá R$ 1,25 bilhão na formação dos agentes.
As instituições, públicas ou privadas, que desejam ofertar os cursos, devem se credenciar no Programa de Formação Técnica para Agentes de Saúde (PROFAGS).
 
Leia também: Nova Política Nacional de Atenção Básica (PNAB) promete capacitar todos agentes comunitários como técnicos de enfermagem
 
Espera-se que até março os agentes possam iniciar o curso, que terá o prazo de 2 anos. Após a qualificação os agentes devem ter atribuições incluídas nas suas funções como realizar curativos em domicílio e medir a pressão e a glicemia. Eles, também, poderão ajudar no combate ao Aedes aegypti, transmissor dos vírus da zika, dengue e chikungunya.
Dados do Ministério da Saúde mostram que até 30% dos agentes já possuem formação em Técnico em Enfermagem. O objetivo do programa é ampliar e diversificar a educação permanente ao profissional de saúde atuante na Atenção Básica no SUS e na Vigilância Epidemiológica; contribuir para a adequada capacitação e qualificação dos agentes de saúde e contribuir para a ampliação do escopo de práticas na Atenção Básica.

Vamos relembrar mais um vídeo do Canal de Excelência em Saúde ?

No vídeo CEES #037 – Por que a segurança do paciente também é importante na atenção primária?, Aléxia Costa comenta a importância da segurança do paciente mesmo na atenção primaria.

Participe do Capacitação em Experiência do Paciente e Cuidado Centrado no Paciente 
Inscreva-se já!
Site-Experiencia-do-paciente
 
Fonte: Portal da Saúde – Por Gustavo Frasão e Victor Maciel, da Agência Saúde