10 Benefícios dos procedimentos operacionais e protocolos na gestão da qualidade

Procedimentos operacionais e protocolos na gestão da qualidade são meios utilizados para se formalizar atividades, condutas e diretrizes em formato documental, oferecendo o passo-a-passo a ser cumprido. Devem ser seguidos em todas as vezes, nas ações executadas pelos colaboradores e líderes responsáveis..

Tais documentos padronizados já são bastante desenvolvidos e utilizados no dia-a-dia de outras áreas, como a aviação, garantindo vôos mais seguros. Contudo, na saúde, ainda há barreiras para a sua implementação, relacionadas a:

  • Medo da perda/redução da autonomia pela pessoa
  • Falta de familiaridade com os protocolos e procedimentos
  • Descrença que sua utilização será benéfica
  • Falta de motivação para práticas de mudança.

 

Leia também: Quais são os 6 Protocolos Básicos de Segurança do Paciente que você precisa saber!

 

Estes procedimentos e protocolos são utilizados para garantir atividades mais previsíveis e sistematizadas, bem como um cuidado preciso e integral, sendo bastante detalhados. Desta forma, eles promovem:

  1. Uma base estável e confiável de informações
  2. Diretrizes seguras para áreas e práticas de maior risco
  3. Excelência do cuidado
  4. Segurança do cuidado
  5. Redução de erros, quase-erros e danos ao paciente
  6. Educação dos profissionais de saúde
  7. Compartilhamento de boas práticas entre instituições e países
  8. Gerenciamento eficaz dos recursos disponíveis
  9. Educação e participação do paciente no cuidado
  10. Sistema de saúde de alta qualidade.

 

Para o sucesso destas ferramentas, é necessário desenvolver paralelamente uma boa liderança e sistemas de apoio. Com todas essas práticas implementadas, os procedimentos operacionais e protocolos permitem que os colaboradores atuem de forma segura no cuidado ao paciente.

 

Organizações que buscam a excelência e a segurança de seus processos possuem sistemas de gestão da qualidade efetivamente implementados. Saiba mais sobre o Curso do IBES que vai prover a expertise para a implementação de Escritórios da Qualidade em organizações de saúde e garanta a sua vaga aqui!

Neste episódio, Aléxia Costa comenta um estudo sobre melhoras no Protocolo de Sepse fora da UTI:

 

Referência:

World Health Organization. Patient Safety Workshop: LEARNING FROM ERROR. 2008.



Deixe uma resposta