Programa Aeromédico será ampliado em todo o Brasil

Programa Aeromédico será ampliado em todo o Brasil

A ideia é implantar uma unidade aeromédica em cada capital do país

O atendimento a vítimas de acidentes e outras emergências e até o transporte de órgãos nas estradas brasileiras ganhará ainda mais celeridade. O reforço nessa assistência, por meio do Programa Aeromédico, permitirá o uso de aeronaves da Polícia Rodoviária Federal (PRF) nas ocorrências, aumentando as chances de salvamento mais rápido e diminuindo a mortalidade nas rodovias federais. O acordo de cooperação para esta ação foi firmado nesta quinta-feira (21) pela ministra da Saúde, Nísia Trindade, e pelo ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino.

O projeto, que já está em operação como piloto em algumas cidades, como Recife (PE), Curitiba (PR) e Contagem (MG), vai chegar a novas localidades: Campo Grande (MS), Rio de Janeiro (RJ) e Fortaleza (CE). A ideia é implantar uma unidade aeromédica em cada capital do país, incorporando as aeronaves da PRF reguladas por meio das Centrais de Regulação do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) 192.

 

Leia mais: Associação Brasileira de Operações Aeromédicas – ABOA e Grupo IBES firmam parceria estratégica

 

De acordo com a ministra Nísia Trindade, pelo menos R$ 54 milhões devem ser investidos no projeto ao longo de 2024. “Esse acordo vai favorecer a assistência em situações de urgência. Essa parceria será para que todos os estados tenham as unidades aeromóveis com apoio do Ministério da Saúde. Estamos falando de 26 estados e de um investimento para 2024 de mais de R$ 54 milhões para esse planejamento. É o início de uma parceria que será fundamental para o Sistema Único de Saúde (SUS), para a saúde da nossa população”, destacou Nísia.

 

 

 

A Central de Regulação do SAMU 192 desempenha um papel fundamental na coordenação e no direcionamento dos recursos de atendimento móvel de urgência. Ao envolver as aeronaves da PRF, será possível garantir uma resposta mais ágil e eficaz, especialmente em áreas de difícil acesso ou situações que demandam uma intervenção rápida.

Pelo acordo, os dois ministérios concordam em intensificar as ações no sentido de promover o melhor atendimento ao pré-hospitalar móvel e de resgate às vítimas de acidente e demais urgências, possibilitando uma integração de recursos e expertise para otimizar o transporte rápido e seguro em casos de urgência.

Entre as autoridades presentes no ato de assinatura do acordo, realizado na sede do Ministério da Justiça, estavam o secretário-executivo do Ministério da Saúde, Swedenberger Barbosa; o secretário de Atenção Especializada à Saúde, Helvécio Magalhães Júnior; o diretor-geral da PRF, Fernando Oliveira; e o diretor do Departamento de Atenção Hospitalar, Domiciliar e de Urgência do Ministério da Saúde, Nilton Pereira.

 

Fonte da imagem: Envato

Fonte: Ministério da Saúde



Deixe um comentário