Independência, Conflitos de interesse e Confidencialidade nas Auditorias Internas da Qualidade

Independência, Conflitos de interesse e Confidencialidade nas Auditorias Internas da Qualidade

Auditores internos devem ter uma atitude imparcial e evitar quaisquer conflitos de interesses

A missão das Auditorias Internas é melhorar e proteger o valor organizacional, fornecendo às partes interessadas orientações, direcionamentos e insights confiáveis baseados em riscos e objetivos.

As Auditorias Internas fornece um serviço de revisão e consultoria independente e objetivo para:

  • fornecer garantia ao Conselho e alta direção da organização, ao Comitê de Gestão de Risco e outros interessados, de que os controles, projetados para gerenciar os riscos da organização e atingir os objetivos da entidade, estão operando de forma eficiente, eficaz, econômica e ética
  • ajudar a gestão a melhorar o desempenho empresarial da organização.

 

Leia mais: A importância das auditorias internas na identificação de riscos

 

Independência

As Auditorias Internas deve ser independente e objetiva, sendo a independência essencial para a sua eficácia. Os auditores internos devem ter uma atitude imparcial e evitar quaisquer conflitos de interesses.

As Auditorias Internas não tem autoridade ou responsabilidade direta pelas atividades que analisa. A função de Auditoria Interna não tem responsabilidade pelo desenvolvimento ou implementação de procedimentos ou sistemas e não prepara registros nem se envolve em funções ou atividades de processamento de linha original (exceto no desempenho de suas próprias funções).

O reporte funcional envolvendo o Comitê de Auditoria Interna inclui, mas não está limitado a:

  • revisar e endossar o Estatuto de Auditoria Interna
  • endossar decisões relativas à nomeação e destituição do Diretor, Auditoria Interna, incluindo remuneração
  • avaliar o desempenho do Diretor, Auditoria Interna
  • revisar e endossar o Plano de Auditoria Interna e quaisquer alterações no plano
  • revisar relatórios sobre os resultados das auditorias, atividades relacionadas à auditoria, capacidade da equipe de auditoria, desempenho da auditoria e outros assuntos importantes
  • monitorar a conformidade com os padrões, juntamente com medidas de qualidade e melhoria
  • fazer consultas para determinar qualquer escopo ou limitações orçamentárias que possam impedir a execução das responsabilidades de Auditoria Interna
  • acompanhar o estado de implementação das recomendações de auditoria interna e externa acordadas.

 

 

 

Contexto

As funções de auditoria interna e de gestão de risco têm linhas de reporte separadas, mas trabalham em conjunto para garantir práticas eficazes de auditoria e de gestão de risco para a organização.

 

Conflitos de interesse

Conflito de interesses é uma situação em que um auditor interno, que ocupa uma posição de confiança, tem um interesse profissional ou pessoal concorrente. Existe um conflito de interesses mesmo que não resulte nenhum ato antiético ou impróprio.

Um conflito de interesses pode criar uma aparência de impropriedade que pode minar a confiança no auditor interno, na função de Auditoria Interna e na profissão. Um conflito de interesses pode prejudicar a capacidade de um indivíduo desempenhar objetivamente os seus deveres e responsabilidades.

Os auditores internos não devem prestar serviços de auditoria para trabalhos pelos quais tenham sido responsáveis nos últimos dois anos.

Ao contratar prestadores de serviços de auditoria interna externos, o Diretor da organização deve tomar medidas para identificar, avaliar a importância e gerenciar qualquer conflito de interesses percebido, potencial ou real que possa interferir no trabalho de auditorias internas.

Instâncias de conflito de interesses percebido, potencial ou real por parte do pessoal da Auditoria Interna e prestadores de serviços devem ser imediatamente comunicadas.

Solicita-se a todo o pessoal da Auditoria Interna que assine o Código de Conduta organizacional e preencha anualmente uma declaração de conflitos de interesses.

 

Autoridade e Confidencialidade

A equipe de auditoria interna e os prestadores de serviços estão autorizados a ter acesso total, livre e irrestrito a todas as funções, instalações, ativos, pessoal, registros e outras documentações e informações que considere necessárias para permitir a função de auditoria interna para cumprir as suas responsabilidades.

Ao responder às solicitações, o pessoal e os prestadores de serviços devem cooperar com a função de auditoria interna e não devem enganar conscientemente a função de auditoria interna ou obstruir intencionalmente qualquer atividade de auditoria.

Todos os registros, documentação e informações acessados no decorrer da realização de atividades de auditoria interna devem ser utilizados exclusivamente para a execução dessas atividades. A equipe de auditoria interna e quaisquer prestadores de serviços são responsáveis por manter a confidencialidade das informações que recebem no decorrer do seu trabalho.

Toda a documentação e papéis de trabalho das Auditorias Internas permanecerão propriedade da organização, inclusive quando os serviços de Auditoria Interna forem prestados por prestadores de serviços sob um modelo terceirizado ou co-fornecedor.

 

Fonte da imagem: Envato



Deixe um comentário