Hospital Regional de Jundiaí é Acreditado com Excelência!

O Hospital Regional de Jundiaí é uma unidade especializada, de média complexidade, de perfil cirúrgico e de caráter eletivo. O objetivo da unidade é contribuir na consolidação do modelo de linha de cuidado em cirurgia eletiva, com escopo nas ações de média complexidade no SUS.

As ações e atividades desenvolvidas no Hospital Regional de Jundiaí têm como foco os cinco pilares fundamentais no cuidado do paciente: a segurança do paciente, a qualidade da atenção, a governança clínica, o cuidado focado no paciente e a formação de redes. Ademais, ressalta-se a preocupação com a resolutividade da assistência com eficiência e eficácia, com gestão da qualidade e com a educação permanente.

A unidade oferece atendimento integral na linha de cuidado cirúrgico, contemplando o preparo cirúrgico, o procedimento cirúrgico propriamente dito, atendimento pós cirurgia e intercorrências pós-cirúrgicas. Além disso, oferecerá atendimento em unidade crítica para casos clínicos referenciados pela rede.

As cirurgias serão realizadas em regime de internação hospitalar, de hospital dia e de cirurgias ambulatoriais.

A demanda será referenciada pelos Ambulatórios Médicos de Especialidades (AME’s) e Ambulatórios Municipais das Regiões de Saúde de Bragança Paulista e Jundiaí, além de pacientes encaminhados de hospitais destas regiões.

 

Hospital Regional de Jundiaí

 

Confira os pontos fortes que destacaram a instituição durante o processo de avaliação e certificação:

  • Engajamento dos colaboradores no processo de certificação e melhoria contínua.
  • Ações e reuniões com o Departamento Regional de Saúde – DRS VII, para melhoria dos fluxos de encaminhamento do paciente ao serviço de saúde.
  • Ferramenta para aplicação, bem como resultados da Pesquisa de Clima Organizacional pela “Great Place to Work”- GTPW.
  • Desdobramento dos objetivos, bem como divulgação de resultados, através de painel de gestão em todas as áreas da Instituição.
  • Sistemática de divulgação dos resultados e melhorias frente à Gestão de Riscos implementada.
  • Fluxo de avaliação da cultura justa, com levantamento das ocorrências, bem como tratativas compartilhadas com os colaboradores.
  • Implementações e melhorias tecnológicas, como por exemplo: sistemas “Workplace”, “Stratec”, pesquisa de desligamento “online”, entre outros.
  • “GEMPA” – Reunião periódica corporativa para disseminação das melhores práticas assistenciais.
  • Melhoria no processo de recuperação pós procedimento da Hemodinâmica, com implementação de abreviação do jejum ao paciente em observação.
  • Implementação no atendimento ambulatorial, de assistência nutricional (pré operatória) para os pacientes da linha de cuidado da cirurgia cardíaca.
  • Permanência do acompanhante 24 horas, na Unidade de Cuidados Intensivos, para os pacientes de outras cidades, com condições financeiras restritas.
  • Acompanhante, em todo tempo de observação do paciente, na sala de recuperação pós anestésica do Centro Cirúrgico.
  • Participação no Programa do ICHOM, para análises e comparação dos desfechos clínicos dos pacientes cardíacos.
  • Redução significativa das infecções de sítio cirúrgico e infecções de correntes sanguíneas, com alinhamento de processos, utilização de pacotes de intervenções e boas práticas de prevenção.
  • Sistemática de desdobramento da ações e resultados assistenciais e de gestão, de maneira transparente para a comunidade.
  • Ações para os colaboradores, como por exemplo: “Campanha Alegria no Trabalho”, reconhecimento do colaborador com mais de cinco anos de casa, amostras de trabalhos artesanais, comemorações de aniversariantes do mês, entre outros.
  • Ações sociais, como por exemplo: “Corujão da Saúde”, “Alimentação Saudável” para os pacientes que aguardam consultam no Ambulatório, “Descarte Seguro de Resíduos” para os pacientes diabéticos, “Palestras de Sensibilização sobre Hepatite e Doenças Sexualmente Transmissíveis – DSTs”, Coleta de Lenços para doação – “Campanha Outubro Rosa”, Doação de Cobertores para o Hospital São Vicente de Paula, entre outros.
  • Ações educativas, como por exemplo: treinamento sobre Sistematização da Assistência de Enfermagem Perioperatória, para os alunos da Universidade Paulista – UNIP.


Deixe um comentário