A gestão de leitos tem que decolar

“O gerenciamento de leitos está para um hospital como uma torre de comando está para um aeroporto.”

gestão-de-leitos
Muitas vezes ouvimos que a saúde tem muito a aprender com a aviação. O contexto sempre foi a segurança do paciente, entendendo que os grandes desastres aéreos e seus aprendizados poderiam ser extrapolados para a nossa realidade.
Muito conceitos foram incorporados, as duplas checagens, o foco preventivo, especialmente quanto à manutenção e até mesmo o crescimento de departamentos como engenharia clínica tem muito a ver com o que a aviação já aprendeu tempos atrás. O crescimento do Sistema Brasileiro de Acreditação tem grande importância neste movimento, já que há tempos estimula esses conceitos no nosso segmento.
 
Leia também: De volta ao básico: check-lists na aviação e na assistência à saúde
 
Mais recentemente temos percebido que a importância do gerenciamento de leitos – hoje, algumas vezes renovado e caracterizado como gestão do fluxo do paciente – está para um hospital como uma torre de comando está para um aeroporto. A comparação é bastante pertinente:

  • Avião voando sem pousar por falta de posição em solo é risco para a tripulação,  insatisfação para o passageiro e custo para o sistema.
  • Avião em solo sem decolar significa problemas muito parecidos com os acima citados.
  • Qualquer falha operacional no fluxo de preparação, embarque, decolagem, pouso e desembarque gera uma reação em cadeia provocando problemas em todos os outros voos, não só de um aeroporto mas de toda a malha aérea.

 
Leia também: Em cinco anos, Brasil perde 23,6 mil leitos de internação no SUS, aponta CFM
 
Se a comparação ainda não estiver fazendo sentido, substitua pouso por internação, decolagem por alta, aeroporto por hospital e malha aérea por sistema de saúde e certamente ficará claro que as realidades são muito próximas.
Nos atendo a nossa realidade agora, é nítido que a maioria das Instituições de saúde ainda vê a gestão de leitos como uma obrigação operacional e não como uma área de inteligência da Instituição. Pra quem busca excelência operacional está aí o escopo do seu projeto de melhoria!
No nosso canal Excelência em Saúde no Youtube, Alexia Costa também abordou um pouco do tema gerenciamento de leitos. Confira o CEES #147 – Excelência em Saúde ao vivo – Gerenciamento de Leitos e o impacto na Assistência

Já temos cursos programados para 2018. Participe do próximo Curso de Atualização Técnico-Científica sobre o Manual ONA OPSS versão 2018!!! Inscreva-se pelo link http://www.ibes.med.br/treinamentos/
Atualização-ManualONA-Site
 
IMG-20170427-WA0026CHRISTIAN HART FERREIRA
Administrador de empresas, MBA em Gestão Hospitalar e de Sistemas de Saúde, Avaliador líder em processos de certificação nacional e internacional. Atuou como Supervisor de Suprimentos, Assessor da Qualidade e Diretor Administrativo de Hospital de grande porte. Atualmente é Diretor de Projetos e Novos Negócios do IBES – Instituto Brasileiro para Excelência em Saúde.