Os 10 benefícios da transparência para as organizações de saúde

Transparência já é um conceito bastante disseminado entre instituições de outras áreas. Contudo, na saúde, ainda há certas barreiras para a sua implementação, uma vez que ela exige uma mudança de percepção, cultura e políticas.

Este termo, resumidamente, significa “conhecimento de muitos sobre muitas coisas”. Por meio desta prática, os stakeholders (pacientes, comunidade, fontes pagadoras, investidores, etc.) podem ter acesso à informações importantes e significativas sobre o serviço.

Embora desafiadora, a transparência entre todos os agentes envolvidos no cuidado traz diversos benefícios:

  1. Melhoria na qualidade;
  2. Aumento da responsabilidade dos profissionais;
  3. Aumento da produtividade;
  4. Melhoria dos resultados assistenciais;
  5. Motivação e engajamento dos colaboradores para trabalhar em equipe;
  6. Redução de custos;
  7. Aumento da segurança do paciente;
  8. Melhoria da experiência do paciente;
  9. Melhoria da comunicação entre pacientes e colaboradores;
  10. Aumento da satisfação dos pacientes e colaboradores.

 

Confira: Programe-se para um dos cursos IBES do segundo semestre!

 

Para afirmar se a instituição, de fato, é transparente no cuidado, é necessário gerenciar todos os indicadores envolvidos no processo e obter feedback dos agentes participantes (enfermos e profissionais de saúde).

Informação é poder e, ao compartilhá-la, podemos oferecer um serviço moderno, personalizado e sustentável.

 

Transparência e ética serão temas do CURSO “Nível 3: Estratégias para alcançar a Excelência”, que ocorrerá no dia 19 de outubro em São Paulo/SP. INSCREVA-SE e garanta a sua vaga!


Neste episódio, Aléxia Costa comenta a eficiência do i-SBAR nas transferências de plantão na UTI:

 

Referência:

University of Southern California. The Challenges and Rewards of Transparency in Healthcare. 2018.

Nicolaus Henke. Transparency – the most powerful driver of health care improvement?. 2011.



Deixe uma resposta