Impressões sobre o curso Como Implementar um Escritório da Qualidade em Organizações de Saúde

Mais um curso do IBES de sucesso aconteceu hoje, em São Paulo! Abordando “Como Implementar um Escritório da Qualidade em Organizações de Saúde”, o palestrante do IBES Fernando Rinaldo citou tópicos como:

  • Conceitos e definições de qualidade;
  • Gestão da qualidade em saúde;
  • Estruturas e funções do núcleo da qualidade e núcleo de segurança do paciente;
  • Notificações de não conformidade e eventos adversos;
  • Ferramentas da qualidade;
  • Dicas para engajamento do corpo clínico na gestão da qualidade.

 

Por meio de exemplos, analogias, provocações e bom humor, Fernando Rinaldo enfatizou: “A melhoria da qualidade não é um papel solitário, mas uma tarefa que exige o envolvimento de toda a instituição”. Assim, o palestrante afirma a necessidade de escutarmos e discutirmos com o paciente e colaboradores sobre “o que importa para eles”.

Ana Maria Magedanz concorda com essa visão e reforça: “Se nós não inserirmos as pessoas no processo da qualidade, elas não conseguirão ajudar. Nós precisamos fazer com que se sintam parte do processo, mostrar o quanto são importantes nisso tudo”. A analista da qualidade da Brasil Senior Living se inscreveu em busca de ferramentas e informações para aplicar em sua instituição e faz questão de apontar: “Aqui nós percebemos que ainda tem muitas questões que podemos melhorar” e, assim, garante que o curso oferece embasamento para que ela consiga auxiliar a instituição a alcançar seus objetivos.

O discurso do palestrante explica essa ideia: “quanto mais clara for a disseminação da informação dentro da organização, mais fácil será resolver os possíveis problemas”. Clareza que, segundo Eduardo Ferreira, supervisor da qualidade no Hospital da Polícia em Santos, é transmitida dentro do curso: “a metodologia do IBES, o conhecimento e a didática do palestrantes superaram minhas expectativas”. O profissional entende a qualidade como um apoio fundamental de qualquer instituição e acrescenta: “Um serviço, hoje, que não trabalha com qualidade, tem poucas chances de sobreviver no mercado”.

Nesse contexto, Fernando Rinaldo reforça a necessidade de encarar o processo de melhoria da qualidade como um movimento contínuo. Lia Salles, profissional que atua no Escritório da Qualidade no Hospital Santa Isabel, reconhece esse movimento e, em busca de tal aprimoramento, procurou o curso e teve suas demandas atingidas: “A palestra já gerou várias ideias sobre o que eu posso fazer e as formas de aplicar alguns conceitos críticos e estratégicos para melhorar o nosso Escritório”. A colaboradora, que já realizou outros cursos do IBES garante: “Além de trazer novas experiências sobre as ferramentas da qualidade e avaliação de cada setor, o IBES indica como aplicar tais mudanças”.

 

Leia também: O que mata 5 milhões de pessoas ao ano não é uma doença

 

Essa é uma questão fundamental para o palestrante. Para ele, é imprescindível que entendamos que o processo de notificação de incidentes vai além deste ato em si: “Trata-se de um momento de para eu parar, refletir e resolvê-lo”. A profissional do setor de qualidade do Hospital de São Paulo em Ribeirão Preto, Aline Silva, é nova na área de qualidade e destaca a visão ampla do setor mostrada no curso: “A partir desta abordagem, comecei a perceber aspectos de melhoria que no meu dia a dia eu não consigo enxergar”. Aline mostra várias ideias que já indicou em sua apostila como práticas a serem implementadas em sua instituição e continua: “Agora eu quero me inscrever no curso de dezembro, de Formação de Auditores Internos”.

De acordo com o palestrante, só há uma abordagem eficiente possível: “Jamais queira convencer uma pessoa puramente pela razão. Primeiro, convença pelo coração, atinja a empatia e depois use a razão”. A veterana em cursos do IBES, Ana Maria Reinert, consultora na área de saúde, afirma: “Eu ganhei muito com essa troca de experiências com o palestrante e demais participantes do curso”.

Segundo a consultora, sempre há algo para aprender e ela enxerga no IBES a capacidade de prover tal educação: “Faz 30 anos que eu trabalho na área de saúde, e o IBES é uma referência na atualização de conceitos, legislação e metodologias”.

 

Saiba mais sobre o último curso presencial do IBES deste ano: Curso de Formação de Auditores Internos em Instituições de saúde: Confira e inscreva-se!



Deixe uma resposta