Recomendação ACSA: Promoção da segurança na prática clínica

Recomendação ACSA: Promoção da segurança na prática clínica

Recomendação ACSA: promoção da segurança na prática clínica – Em 2002, a Assembleia da Organização Mundial da Saúde reconheceu a necessidade de promover a segurança do paciente como um princípio fundamental de todos os sistemas de saúde.

Leia também: Como a equipe de Enfermagem impacta na Segurança do Paciente?

As estratégias para Segurança do Paciente têm como objetivos fundamentais prevenir danos, aprender com a prática e aproveitar os conhecimentos disponíveis para minimizar os riscos derivados do cuidado ao paciente.

Recomendações

De acordo com dados derivados dos resultados dos Processos de Certificação de Competências Profissionais, a ACSA recomenda aos profissionais e instituições onde trabalham:

1) Realizar intervenções visando evitar situações indesejáveis ou possíveis eventos adversos nos pacientes. Nesse sentido, recomenda-se conhecer em profundidade as Estratégias de Segurança implantadas pelo Ministério da Saúde.
2) Promover o registo das ações realizadas pelos profissionais, visando a melhoria e reforço da segurança na prática clínica, de forma a permitir:

  • a continuidade do cuidado,
  • a comunicação correta entre os membros da equipa de saúde,
  • a transferência de conhecimentos e utilização das informações contidas no histórico de saúde,
    como elementos fundamentais para a promoção da segurança dos pacientes antes.

3) Cumprir e fazer cumprir as recomendações que são recolhidas pelos órgãos governamentais, sistematicamente, em relação a:

  • Prevenção de infecções associadas aos cuidados de saúde.
  • Práticas seguras em cirurgia e anestesia.
  • Práticas seguras no uso de medicamentos.
  • Práticas seguras relacionadas ao cuidado de enfermagem.
  • Práticas seguras relacionadas à melhoria da comunicação.

4) Desenvolver estratégias educacionais que orientem e proporcionem aos cidadãos os conhecimentos necessários para aprender a viver com maior qualidade de vida e menos riscos à saúde.

Fonte da imagem: Freepik

Referências: ACSA International

 



Deixe uma resposta