O que é Gestão da Qualidade em saúde?

É complicado para os pacientes saber se estão recebendo atendimento de qualidade. Mesmo os profissionais médicos nem sempre podem julgar isso. A gestão da qualidade nos cuidados de saúde funciona para medir os benefícios do trabalho de médicos e hospitais para a saúde e melhorar os resultados dos pacientes.

O gerenciamento da qualidade na área de saúde trabalha para reduzir erros e melhorar o atendimento ao paciente. A segurança e a eficácia do tratamento são duas das medidas mais críticas de qualidade.

O gerenciamento de qualidade na área de saúde é mais difícil do que em empresas onde as métricas são mais rotineiras. Na assistência à saúde, diferentes pacientes podem ter problemas amplamente diferentes, mesmo em uma especialidade obstetrícia ou oncologia. As soluções para as condições dos pacientes devem ser adaptadas individualmente, não produzidas em massa.

A qualidade dos cuidados de saúde é o grau em que programas, políticas, serviços e pesquisas produzem bons resultados de saúde e levam a condições nas quais as pessoas podem permanecer saudáveis. O National Center for Biotechnology Information (NCBI) descreve a gestão da qualidade em saúde como uma estratégia ou estratégias que atendem às necessidades dos clientes da indústria, os pacientes.

Leia também: O que é Acreditação?

Qualquer interação paciente / profissional envolve vários procedimentos e processos. Gerenciá-los permite melhorar os resultados para os pacientes.

Todo médico, enfermeiro ou administrador hospitalar deseja que o tratamento e as interações com os pacientes sejam de alta qualidade, mas isso não acontece automaticamente. Se você deseja gerenciamento de controle de qualidade em um hospital, um consultório médico ou uma clínica ambulante, Tefen identifica as mesmas barreiras que surgem repetidamente:

• A organização não tem uma boa política para relatar erros. O processo de relatório costuma ser demorado e os funcionários descartam alguns erros como parte do curso e não vale a pena contar a ninguém.
• A falta de confidencialidade torna a equipe relutante em admitir erros.
• Em vez de procurar a causa raiz de um erro e corrigi-lo, as organizações se contentam em punir quem fez asneira. Isso torna os funcionários ainda menos dispostos a relatar seus erros.

A medicina moderna envolve muito trabalho em equipe, colaboração e comunicação. O gerenciamento da qualidade frequentemente ignora as maneiras como diferentes pessoas ou departamentos interagem e os possíveis problemas aí existentes.

Tentar consertar problemas pode criar um grande, complicado e pesado conjunto de novas regras.

Um problema ainda maior ocorre quando as organizações esperam até que algo dê errado e, em seguida, procuram soluções. Embora seja necessário examinar os erros e suas causas depois que algo ruim acontece, também é essencial ser proativo e corrigir os pontos fracos antes que ocorra um desastre.

06 padrões da AHRQ

A Agency for Healthcare Research and Quality (AHRQ) afirma que o papel de um gerente de qualidade em um hospital ou qualquer outra organização de saúde é mais eficaz quando se concentra em 6 questões principais:

Segurança do paciente: Os cuidados de saúde devem tornar os pacientes mais saudáveis e não causar-lhes danos.
Eficácia. Prestar serviços que beneficiem o paciente. Não retenha os serviços de que eles precisam e não promova tratamentos que não farão diferença.

Cuidado centrado no paciente: As preferências, necessidades e valores do paciente devem orientar todas as decisões clínicas.

Oportunidade: Atrasos podem ser prejudiciais. Reduzi-los beneficia os pacientes.

Eficiência: A qualidade aumenta se você não desperdiçar equipamentos, suprimentos, energia ou ideias.

Equitativo: Independentemente da classe, sexo, etnia ou outras características pessoais do seu paciente, a qualidade do atendimento deve permanecer a mesma.

A eficácia e segurança dos tratamentos são particularmente importantes. Priorizar a gestão da qualidade nessas áreas produz os melhores resultados.

Fonte da imagem: Freepik

 

 



Deixe uma resposta