“Irmão Canguru”: inovação e humanização no atendimento a prematuros

Você já ouviu falar no Projeto “Irmão Canguru”? Esta é uma iniciativa do Hospital Geral de Caxias do Sul, a qual visa aproximar a família de bebês internados na UTI neonatal. O projeto já era realizado com os pais do recém-nascido, porém agora passou a incluir os irmãos no processo de cuidado.

A prática foi implantada em 31 de agosto e já apontou vários benefícios. Ao ter o contato pele com pele entre os irmãos, o bebê apresenta melhores resultados assistenciais.

Confira também: 11 Benefícios da engenharia de Fatores Humanos na saúde

 

Entrevistamos a enfermeira gestora da UTI neonatal, Grasiela Furlan Zucco, uma das fundadoras do projeto, para descobrir mais sobre essa nova prática. Confira as respostas:

 

 

  1. Quem foi/foram o(s) fundador(es) do Projeto?

 

Desde o planejamento estiveram envolvidos o Coordenador médico, a Enfermeira gestora da UTI neonatal e a Coordenadora Enfermagem materno infantil.

 

 

2. O que motivou a criação do Projeto?

 

Certamente o foco de manter excelência no atendimento ao neonato e seus familiares, trabalhando arduamente em projetos humanizados que amenizem a angústia da internação neonatal para o binômio família-bebê.

 

 

3. Em que consiste o Projeto?

 

Consiste em oportunizar à família um momento de estabelecimento de vínculo entre irmãos. Esse projeto consiste em antecipar a apresentação do recém-nascido ao irmão mais velho, tendo em vista que recém-nascidos prematuros permanecem internados durante um período prolongado, não tendo contato com os irmãos até a alta hospitalar.

 

 

4. Quais os objetivos do Projeto?

 

Trabalhar ativamente com humanização, atuando não somente no paciente e sim em sua família, que merece atenção e carinho. Otimizar os benefícios do Método Canguru para os irmãos.

 

 

5. Como os colaboradores têm reagido ao Projeto?

 

Esse projeto foi muito bem recebido pela equipe assistencial, assim como todo novo projeto de humanização implantado na nossa unidade. O que demonstra que o engajamento da equipe é essencial para o atendimento humanizado neonatal.

 

 

6. Quais os benefícios do Projeto?

 

– Ajuda no desenvolvimento físico e emocional do bebê,

– Reduz o estresse, a dor e o choro do recém-nascido, acalmando e tranquilizando o bebê,

– Estabiliza o batimento cardíaco, a oxigenação e temperatura do corpo do bebê,

– Aumenta o vínculo mãe/pai -filho, bebê -irmão ;

– Contribui para a redução do risco de infecção hospitalar,

– Aumenta a confiança dos pais nos cuidados com o bebê;

– Estabelecimento de laços afetivos precoces entre irmãos;

– Cria vínculos familiares mais precoces e duradouros;

– Favorece o aleitamento materno (no caso da prática de mãe canguru).

 

 

7. Qual a importância de iniciativas mais humanizadas no ambiente de saúde?

 

Julgo que iniciativas humanizadas contribuem consideravelmente para um melhor reestabelecimento do bebê, auxiliando na redução da morbi-mortalidade e diminuindo o tempo de internação. Buscam, também, amenizar o estresse da família frente a uma internação neonatal não esperada. Utilizamos como pressuposto fornecer o mesmo atendimento ao neonato internado, equiparado ao cuidado que gostaríamos de receber caso nosso filho necessitasse de cuidados intensivos.

 

 

8. O que as famílias participantes têm comentado sobre o Projeto?

 

Esse projeto foi muito bem recebido por pais e familiares, assim como por familiares de outros bebês da unidade. Nossa intenção é aprimorar a cada dia nosso método, bem como da inclusão de novas técnicas humanizadas.

A enfermeira também pontuou alguns critérios e protocolos fundamentais para a viabilidade do Projeto:

Visando que o projeto só traga benefícios a ambas crianças, é necessário avaliarmos o estado de saúde do neonato, para que o irmão não seja abalado psicologicamente frente à imagem do bebê…uma vez que o irmão idealizado não é igual ao internado (pela presença de tubos, sondas, drenos, curativos), sendo liberada a visita apenas para neonatos estáveis. Nos casos de maior gravidade e complexidade contamos com o auxílio da equipe de psicologia que avalia a viabilidade da visita.

Se faz importante também que o irmão mais velho esteja saudável no momento da visita, com caderneta de vacina atualizada. Outra rotina importante se dá na higienização de mãos antes de receber o irmão ao colo”.

 

Inovação e Cultura de Segurança do Paciente serão temas abordados no CURSO “Nível 3: Estratégias para alcançar a Excelência”, que ocorrerá no dia 19 de outubro em São Paulo/SP. INSCREVA-SE e garanta a sua vaga aqui!

 

Nesse episódio, Aléxia Costa comenta uma revisão sistemática publicada no Patient Experience Journal sobre como o envolvimento dos pais no cuidado de seus filhos na unidade de terapia intensiva neonatal (UTIN) é criticamente importante:



Deixe um comentário