ANS vai definir protocolos, fluxos e indicadores de linhas de cuidado em saúde

ANS vai definir protocolos, fluxos e indicadores de linhas de cuidado em saúde

Propostas poderão ser encaminhadas para a ANS até o dia 29/02/2024. Participe!

A ANS – Agência Nacional de Saúde Suplementar disponibilizou em seu portal uma Tomada Pública de Subsídios (TPS) para receber propostas sobre as linhas de cuidado prioritárias na saúde suplementar, contendo fluxos, protocolos clínicos, diretrizes terapêuticas e indicadores de saúde. O objetivo da iniciativa é contribuir para a reorganização do cuidado em saúde com vistas à melhoria da qualidade assistencial no setor.

 

O público-alvo são operadoras, prestadores de serviços, sociedades e associações de especialistas na área da saúde. As sugestões poderão ser enviadas até 29/02/2024.

 

Leia mais: 5 Conceitos sobre Protocolos Clínicos e Diretrizes Terapêuticas

 

 

O desenho da linha de cuidado deve incluir:

  • a promoção da saúde
  • a prevenção de riscos
  • agravos e doenças
  • o rastreamento e diagnóstico precoce
  • o diagnóstico; o tratamento
  • a reabilitação
  • os cuidados paliativos
  • e os cuidados de final de vida.

 

Deve também ser orientada de acordo com os diferentes níveis de atenção: primária, especializada, hospitalar e domiciliar.

 

 

 

Para enviar uma proposta é necessário preencher um formulário que está disponível na página da TPS no site da ANS, seguindo os critérios estabelecidos pela Nota Técnica nº 4/2023/DIRAD-DIDES/DIDES, além dos documentos descritivos das linhas de cuidado que podem ser enviados em formatos de texto, planilha e PDF.

 

As propostas serão analisadas pela Comissão de Seleção, composta pelas equipes responsáveis pelos Programas de Indução da Qualidade da Diretoria de Desenvolvimento Setorial (DIDES), com a participação de, pelo menos, um representante de cada gerência da DIDES, de cada diretoria e da presidência da ANS, além de especialistas nas áreas prioritárias, convidados pela Agência junto à Associação Médica Brasileira (AMB).

 

“Essa tomada de subsídios é uma fase inicial de trabalho para promover o diálogo com a sociedade e viabilizar o recebimento de contribuições técnicas de forma geral por todos os participantes do setor de saúde. Nosso objetivo é estabelecer protocolos que coloquem, de fato, o paciente no foco do cuidado e da atenção, incentivando a construção de indicadores de performance e resultado”, ressaltou o diretor de Desenvolvimento Setorial da Agência, Maurício Nunes.

 

Confira abaixo as linhas de cuidado prioritárias para essa tomada pública de subsídios:

 

Fonte da imagem: Envato

Fonte: ANS.



Deixe um comentário