Tudo sobre o II Fórum Práticas de Excelência em Segurança do Paciente

A segunda edição do Fórum Práticas de Excelência em Segurança do Paciente ocorreu hoje em São Paulo e superou as expectativas dos participantes e palestrantes do evento!

O tema em foco debatido foi o Cuidado Centrado no Paciente, uma prática global a qual valoriza a participação do paciente nas decisões sobre o seu cuidado. Segundo o Dr. Péricles Cruz, superintendente técnico da ONA, por muito tempo as organizações de saúde, no Brasil, não se preocupavam com o olhar do paciente, mas a partir das discussões sobre o Cuidado Centrado no Paciente, há um movimento de mudança de comportamento das instituições e profissionais: “Em todas as avaliações que temos feito, nós notamos essa transformação comportamental, uma vez que a organização percebe a importância do paciente dentro de sua experiência”.

Mas para que esta prática seja efetiva, é necessária a participação de todos os membros da instituição. Simone Casagrande, avaliadora do IBES, enfatizou a necessidade desse engajamento: “O empoderamento do paciente é um exercício fundamental e tem muito para evoluir, mas, para tal, é necessário o esforço profissional”. A enfermeira Priscila Faria não só concorda com este ponto de vista, como acrescentou: “Nós, como educadores, temos que levar ao público o máximo de informação sobre Cuidado Centrado no Paciente, porque o próprio paciente não tem conhecimento sobre o assunto”.

A desinformação é a principal razão das falhas no cuidado. Por esta razão, a relação entre paciente e profissional deve ser transformada em parceria com o compartilhamento do conhecimento técnico pelo colaborador e da experiência individual pelo enfermo. Essa parceria, para o advogado Ricardo Monteiro, especializado em direito médico, expande-se para além do ambiente de saúde e deve incluir especialistas multifuncionais. O doutor justifica: “Eu trabalho apenas com o profissional (não paciente), mas preciso atuar de maneira preventiva, para que quando eu receba o processo, eu detenha base, fundamento e prova para defender de forma satisfatória meu paciente”.


Confira: 7 perguntas que você precisa se fazer para saber se sua instituição promove o Cuidado Centrado no Paciente

 

Por outro lado, o gestor Marcio Mielo enfatizou a necessidade da aplicação do Cuidado Centrado no Paciente para a melhora da qualidade no atendimento. Ele entende as dificuldades em implementar a prática, mas afirma ser o único caminho a seguir: “Na instituição em que eu trabalho, nós estamos no processo de Acreditação e estamos desenvolvendo várias ações nessa linha”. Por esta razão, o gestor diz que o Fórum lhe ajudou a complementar o conhecimento e a ter ‘insights’ sobre possíveis ações de melhoria.

Contudo, o palestrante e diretor médico, doutor Alexandre Avino, destacou as dissonâncias entre as regiões brasileiras. O especialista, que atua no interior, fez questão de denunciar: “A gente vive um caos em termos de legislação e política de saúde e, se nós dependermos das instituições superiores de saúde, nós vamos continuar perdidos”. Para ele, a ação tem que partir dos profissionais que realmente executam o cuidado.

 

A gerente de riscos assistenciais, Maria do Socorro Rêgo, vinda de Teresina (PI), foi além: “O Cuidado Centrado no Paciente é uma prática desafiadora, principalmente, quando você leva em questão as localidades. No Brasil, há vários tipos de conhecimento: no Sul e Sudeste, deve ser algo desafiador, mas nível 1; já no Norte e Nordeste há dificuldades maiores de engajamento” e ela complementou: “mas o primeiro passo é esse: falar/disseminar”.

A coordenadora de qualidade, doutora Ana Maria Mendonça, participante de mais de 10 cursos (presenciais e à distância), contou: “Eu gosto muito de participar dos eventos do IBES, pela qualidade, por agregar tanto conhecimento… Sempre vale a pena!”. Por fim, o superintendente da ONA, Péricles Cruz compartilhou: “Espero que os participantes do Fórum saiam tão empoderados quanto os pacientes que estão dentro das nossas instituições hoje”.

Participe do nosso curso Mapeamento e Gerenciamento de Processos que acontece em São Paulo em 20 de agosto!

 

Inscrições em:

http://www.ibes.med.br/cursos/mapeamento-e-gerenciamento-de-processos-sao-paulo-sp/ (vagas limitadas)



Deixe uma resposta