Mortalidade infantil aumenta no país após décadas de queda

Segundo o Ministério da Saúde (MS), houve um aumento nos casos de mortalidade infantil no ano de 2016, algo que não acontecia desde 1990.

Os dados apontaram um aumento da mortalidade infantil de 4,8% em relação a 2015, apresentando 14 mortes a cada mil nascidos.

Os principais motivos para esta alta foram:

  • Crise econômica
  • Cortes de investimentos sociais
  • Cortes de investimentos na saúde (com a emenda constitucional 55/2016 que congelou os investimentos pelos próximos 20 anos)
  • Emergência do vírus da zika

Confira também: Análise de óbitos pode diminuir mortalidade, afirma estudo

Este cenário deve receber a devida atenção uma vez que o Brasil, entre 1990 e 2015, exibia uma redução média anual de 4,9%, superando o objetivo determinado pelo Unicef de 3,2%.

Outra constatação alarmante do estudo se deu pela falta de vacinação das crianças, atingindo o valor mais baixo dos últimos 16 anos. Este quadro também colabora com o aumento da mortalidade infantil.

 

Participe do nosso curso Mapeamento e Gerenciamento de Processos que acontece em São Paulo no dia 20 de agosto!

Inscrições em: http://www.ibes.med.br/cursos/mapeamento-e-gerenciamento-de-processos-sao-paulo-sp/

 

Confira também o vídeo do canal: Neste episódio Aléxia Costa comenta um estudos sobre como lidar com mortes na UTI Neonatal.

 

Referência:

Conselho Federal de Enfermagem. Brasil registra alta na mortalidade infantil pela 1ª vez desde 1990. 2018.

 



Deixe uma resposta