Novos casos de febre amarela foram notificados nas Américas

febre_amarelaNovo relatório sobre a epidemia de febre amarela foi divulgado pela Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS), nesta sexta-feira (27). Após o último relatório publicado em agosto de 2017, foram notificados novos casos no Brasil, Guiana Francesa e Peru.

Na Guiana Francesa uma mulher faleceu, sendo o primeiro caso confirmado no país desde 1998. No Peru, houve quatro novos casos.

 

Leia Matéria: É declarado o fim do surto de febre amarela

 

O estado de São Paulo registrou uma morte por febre amarela, e pela primeira vez ocorreram casos da doença em macacos nos municípios de Campo Limpo Paulista, Atibaia, Jarinu e na cidade de São Paulo. Desde agosto, foram confirmados no estado 70 óbitos desses animais por febre amarela.

Vacinação

A forma mais eficaz de prevenir a febra amarela é através da vacinação. Pessoas que vivem em áreas de risco precisam estar com a vacina em dia. É necessário apenas uma dose da vacina.

Pessoas com mais de 60 anos só devem receber a vacina após avaliação cuidadosa de risco-benefício. A vacina contra a febre amarela não deve ser administrada em:

• Pessoas com doença febril aguda, cujo estado de saúde geral está comprometido
• Pessoas com histórico de hipersensibilidade a ovos de galinha e/ou seus derivados
• Mulheres grávidas, exceto aquelas com avaliação de alto risco de infecção e situações em que há recomendação expressa de autoridades de saúde
• Pessoas severamente imunodeprimidas por doenças (por exemplo, câncer, AIDS etc.) ou medicamentos
• Crianças com menos de 6 meses de idade (consulte a bula do laboratório da vacina)
• Pessoas de qualquer idade com uma doença relacionada ao timo

 

Leia também: OPAS/OMS divulga alerta epidemiológico de FEBRE AMARELA nas Américas

 

Fonte: OPAS/OMS