Participe das consultas públicas da Farmacopeia Brasileira

Estão abertas para contribuição seis Consultas Públicas sobre novos textos e revisões de monografias e capítulos para serem incorporados à 6ª edição da Farmacopeia Brasileira. A participação pode ser feita por formulário eletrônico disponível na página Consultas Públicas da Anvisa.
 
Leia também: 4 iniciativas para melhorar a notificação de erros de medicação pelos Farmacêuticos Hospitalares
 
As seis propostas sobre o tema tratam de diversos assuntos relacionados à Farmacopeia, como definições aplicadas à Farmacognosia, drogas vegetais e antígenos.
Confira abaixo todas as consultas públicas relacionadas ao tema.

Assunto Páginas das Consultas Públicas Prazo para Contribuição
Consulta Pública nº 469, de 29 de janeiro de 2018 Definições aplicadas à Farmacognosia http://portal.anvisa.gov.br/consultas-publicas#/visualizar/367230 7 de fevereiro de 2018 a 8 de março de 2018
Consulta Pública nº 470, de 30 de janeiro de 2018 Monografias de plantas medicinais da Farmacopeia Brasileira – drogas vegetais http://portal.anvisa.gov.br/consultas-publicas#/visualizar/367231 8 de fevereiro de 2018 a 9 de março de 2018
Consulta Pública nº 442 de 18/12/2017 Antígenos Leucocitários Humanos http://portal.anvisa.gov.br/consultas-publicas#/visualizar/363652 26 de dezembro de 2017 a 8 de fevereiro de 2018
Consulta Pública nº 443 de 18/12/2017 Monografia de Oxigênio 93% da Farmacopeia http://portal.anvisa.gov.br/consultas-publicas#/visualizar/363653 26 de dezembro de 2017 a 8 de fevereiro de 2018
Consulta Pública nº 461 de 24/01/2018 Proposta de monografia de Sestamibi (99m Tc) http://portal.anvisa.gov.br/consultas-publicas#/visualizar/366072 5 de fevereiro de 2018 a 21 de março de 2018
Consulta Pública nº 462 de 24/01/2018 Proposta de monografia Fludesoxiglicose (18 F) http://portal.anvisa.gov.br/consultas-publicas#/visualizar/366073 5 de fevereiro de 2018 a 21 de março de 2018

Atualização da Farmacopeia

A Anvisa possui por competência legal promover a revisão e a atualização periódicas da Farmacopeia Brasileira, conforme disposto no inciso XIX do artigo 7º da Lei 9.782, de 26 de janeiro 1999. Essa competência compreende ações de regulamentação sanitária e indução ao desenvolvimento científico e tecnológico nacional que se concretizam por meio da revisão e incorporação de novos requisitos de qualidade nos compêndios da Farmacopeia Brasileira.
Saiba mais sobre o assunto acessando a página da Farmacopeia no Portal da Anvisa.
 
O que é a Farmacopeia Brasileira?
A Farmacopeia Brasileira é o Código Oficial Farmacêutico do País, onde se estabelecem, dentre outras coisas, os requisitos mínimos de qualidade para fármacos, insumos, drogas vegetais, medicamentos e produtos para a saúde. Tem por finalidade promover a saúde da população, estabelecendo requisitos de qualidade e segurança dos insumos para a saúde, especialmente dos medicamentos, apoiando as ações de regulação sanitária e induzindo ao desenvolvimento científico e tecnológico nacional.
 
 

Vamos relembrar mais um vídeo do Canal de Excelência em Saúde ?

No vídeo CEES #094 – Como melhorar a segurança na atenção primária?, Aléxia Costa comenta um estudo sobre estratégias para a melhoria da segurança do paciente.

 
Inscreva-se já no curso de Leader Coach – Desenvolvimento Pessoal E Profissional De Líderes Em Saúde- São Paulo

 
“Esta notícia é reprodução exata da informação do site da ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária: www.anvisa.org.br). Não nos responsabilizamos pelo conteúdo da notícia.”



Deixe uma resposta