Como engajar médicos na Gestão da Qualidade?

Engajar o Corpo Clínico na gestão de Qualidade não é uma tarefa tão simples, pois envolve barreiras pessoais e organizacionais. Esse engajamento objetiva:

• Levar ao desenvolvimento de uma base de médicos mais participativos nas questões de gestão da qualidade, acreditação e segurança do paciente.
• Promover um senso de conectividade, valores e influência entre os médicos.
• Demonstração de maior comprometimento para melhorar o desempenho individual e coletivo.
• Trazer benefícios financeiros, de qualidade e de imagem para a instituição.

Mas como incorporar o engajamento desse Corpo Clínico? O Institute for Healthcare Improvement listou os pontos principais:

• Descobrir um objetivo em comum que faça com que os médicos se interessem pelo propósito organizacional
• Adotar um estilo engajador e falar sobre recompensas (não necessariamente financeiras)
• Reestruturar valores e crenças para transformar os médicos em parceiros, não consumidores/clientes
• Implementar e segmentar um plano de engajamento e oferecer educação para os médicos nos temas relevantes
• Usar métodos para o aumento do engajamento por meio de dados e informações baseadas em evidências
• Mostrar coragem e oferecer apoio durante todo o caminho

Já a Health Catalyst listou o que não funciona para o engajamento:

Discursos meramente motivacionais: pois são facilmente esquecidos
Designar médicos para posições de liderança, sem a formação adequada: não é uma abordagem errada, mas é necessário treinamento prévio deste profissional

Uma equipe multiprofissional engajada reflete-se na melhoria dos resultados dos pacientes e da organização como um todo. O esforço compensa.

Referências:
• Health Catalyst: ignite outcomes improvement. 6 Proven Strategies for Engaging Physicians – and 4 Ways to Fail.
• Evariant: moving healthcare ahead. What is Physician Engagement?.
• Harvard Business Review. Engaging Doctors in the Health Care Revolution. 2014



Deixe uma resposta